doenças

Veja onde se vacinar contra a gripe em Brusque; valores variam de R$ 45 a R$ 110

Prevista inicialmente para começar no dia 16 de abril, a campanha nacional de vacinação contra a gripe foi adiada em uma semana e, agora, começará na rede pública na próxima segunda-feira, 23, até o dia 1º de junho.

A mudança ocorreu em virtude do atraso da entrega da vacina pelo Instituto Butantan, produtor das doses. Conforme o instituto, em razão da alteração de duas cepas de vírus a serem utilizadas na campanha de 2018 para produção da vacina trivalente no Hemisfério Sul, foi necessário importar novas cepas para poder produzir a vacina. O processo acabou por atrasar a produção da vacina impedindo que a entidade conseguisse produzir o quantitativo suficiente para iniciar a campanha em 16 de abril.

A meta é vacinar 90% […]

Postos de saúde de Balneário Camboriú já tem vacina Pentavalente

 

A Secretaria de Saúde de Balneário Camboriú recebeu nesta semana, doses da vacina Pentavalente, que estava em falta. Com a distribuição normalizada, as Unidades de Saúde do Município já estão abastecidas com a vacina e as aplicações seguem normalmente nos locais.

A distribuição da vacina é feita pelo Ministério da Saúde e repassada aos municípios catarinenses pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE). Mas, no mês de janeiro não foi realizada por conta da indisponibilidade de estoque a nível nacional e por isso, o cronograma de vacinação em Balneário Camboriú tinha sofrido alterações.

A vacina Pentavalente é aplicada em três doses, aos 2, 4 e 6 meses de vida e protege as crianças contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e meningite causada […]

Vírus ataca crianças de creche em Itajaí

A vigilância Epidemiológica de Itajai confirmou pelo menos três casos doença conhecida como “síndrome mão-pé-boca” em crianças do centro de Educação Gabriel Dallago, que fica na comunidade rural da Baía. Segundo uma pessoa da comunidade, há ainda um quarto caso suspeito.

O diagnóstico aconteceu oficialmente na quinta-feira (1). As crianças que pegaram o vírus ficarão oito dias em casa, até que os sintomas da doença desapareçam e também não haja mais risco de contaminarem outros alunos.

Nesta sexta-feira, as salas de aula e outros espaços da creche foram desinfectados com produtos à base de cloro. As aulas serão mantidas.

De acordo com a Vigilância Epidemiológica, a doença Mão-Pé-Boca é considerada comum na infância. Os sintomas podem variar entre febre, manchas avermelhadas e […]